Progama: Enfrentamento à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro
[dropcap]A[/dropcap]tualmente, para cada dois centavos movimentados na economia legal do mundo, existe  outro centavo oriundo da economia ilegal.  Para facilitar a movimentação dos bilhões de dólares provenientes do tráfico de armas, de drogas e da corrupção dos governos, criaram-se  vários “paraísos fiscais” , verdadeiras ilhas especializadas na lavagem do dinheiro sujo. E todos os governos do mundo convivem com esta indecência com naturalidade.

O Brasil deve liderar ações no sentido de denunciar e impedir que este dinheiro possa ser transferido. Tal medida além de justa, tem impacto direto e decisivo na diminuição global do chamado “crime organizado”, que vai da máfia à corrupção. Dentro do nosso país, devem ser fortalecidos todos os organismos capazes de investigar e punir os chamados “crimes do colarinho branco” que desviam bilhões de reais principalmente das áreas de saúde e educação em todas as esferas de governo. Dar autonomia à Polícia Federal, fortalecer o perfil investigativo e independente do Ministério Público, ampliar as áreas de atuação da CGU (Controladoria Geral da União) para que funcione como órgão de auditoria interna dos governos.

Além disso as leis brasileiras devem ser modificadas no sentido de tornar hediondo o crime de desvio de dinheiro público, com seqüestro automático de todos os bens materiais dos envolvidos.

[raw] [clear] [/raw]